Brasil tem a 1ª morte por varíola dos macacos; óbito foi em Minas

Trata-se do óbito de um homem que estava internado em um hospital de Belo Horizonte; ele tinha baixa imunidade.

Primeira morte por varíola dos macacos foi confirmada nesta sexta-feira (29/7). Imagem: Reprodução/Internet

O Brasil confirmou, nesta sexta-feira (29/7), a primeira morte por varíola dos macacos. Trata-se do óbito de um homem residente em Belo Horizonte e que estava internado em um hospital da capital mineira.


Segundo informou o Ministério da Saúde, a vítima tinha 41 anos e baixa imunidade, incluindo câncer. Ele chegou a ser transferido para o CTI, mas não resistiu às complicações da enfermidade. "A causa de óbito foi choque séptico, agravada pelo Monkeypox", informou a pasta. A morte foi nessa quinta (28/7).


Em Minas Gerais até o momento, 44 casos foram notificados. Todos eles em homens com idade entre 22 e 48 anos.


Dois deles, segundo dados divulgados pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), seguiam isolados no hospital com boas condições clínicas e estáveis. A reportagem do Estado de Minas procurou a pasta e questionou sobre o óbito, mas ainda não obteve retorno.


No Brasil, são 978 os casos confirmados de varíola dos macacos. A contaminação foi registrada em 15 estados e no Distrito Federal.



Transmissão da varíola dos macacos


O Instituto Butantan informou que, analisando os casos confirmados, a transmissão da varíola dos macacos ocorre com contato com gotículas expelidas por alguém infectado (humano ou animal) e contato com as lesões na pele causadas pela doença ou por materiais contaminados, como roupas e lençóis. O período de incubação é geralmente de seis a 13 dias, mas pode variar de cinco a 21.



A doença


Similar à varíola humana, a enfermidade causa sintomas como febre, dor de cabeça, dor no corpo, fadiga, lesões na pele e inflamação de linfonodos.



Fonte: Estado de Minas

8 visualizações