Com maior espaço e liderança, mulheres relatam desafios à frente do agronegócio



“Eu lembro que, com 9 anos, já ajudava nos serviços da horta, colocando água nas plantas e na colheita. Também ia com meu pai na feira. A maioria das mulheres da minha família trabalhou no campo, nas lavouras de café, de milho, ou tirando leite. Isso mostra como sempre foram guerreiras e dispostas a batalhar pelos seus negócios”, conta a produtora rural Andrea Silvia Rodrigues de Lázari, que há 24 anos está à frente de sua horta em Cajuru (SP).


Inspirada pelo trabalho da mãe e das tias, suas atividades a princípio estavam mais ligadas à plantação; hoje, boa parte do tempo é dedicada à comercialização das folhas e legumes cultivados no sítio de aproximadamente 8,5 hectares. “Eu transporto e comercializo. Mas quando precisa, quanto falta funcionário, também ajudo na colheita”, afirma.

Assim como ela, quase 1 milhão de mulheres administram propriedades rurais no Brasil, em cerca de 30 milhões de hectares, segundo o Boletim da Agricultura Familiar, divulgado pela Companhia Nacional de Desenvolvimento (Conab) com o objetivo de demonstrar a presença feminina no campo.


Fonte: G1

8 visualizações

Posts recentes

Ver tudo