Feminicídio: Mais um caso registrado em Capelinha – MG


Na noite de ontem (25/05), em Capelinha, o vice-diretor de uma escola do bairro Piedade acionou a Polícia Militar e relatou que uma criança de quatro anos ainda não havia sido buscada pelos pais, e já se passava das 18 horas. De pronto, uma guarnição da PM foi até a casa dos pais da criança, juntamente com o Conselho Tutelar, para verificar o que estava acontecendo.


Chegando ao local, o portão da garagem estava aberto e não houve qualquer resposta dos moradores ao serem chamados. Os militares adentraram no imóvel e se depararam com um homem, de 34 anos, pendurado em uma corda na área de serviço da casa já sem vida.


Posteriormente, foi encontrado o corpo de uma mulher, de 35 anos, em um dos quartos, enrolada em um lençol, com cortes profundos em seu pescoço, possivelmente vindos de algum objeto contundente.


De acordo com as informações divulgadas até o momento pela Polícia Militar, o marido matou sua esposa e, após o ato, cometeu suicídio, deixando órfã uma criança de quatro anos. A Redação do Conexão Minas apurou que o nome da mulher é Marli Cordeiro dos Santos, e o suspeito do crime não é o pai da criança, mas, era quem costumeiramente a levava e buscava na escola, tendo a levado ao estabelecimento de ensino no dia do ocorrido.


Foi acionada a perícia da Polícia Civil de Capelinha, que investigará o caso.


Fonte: Polícia Militar de Minas Gerais



Feminicídio (Lei 13.104/2015): é o assassinato de uma mulher por questões de gênero; ou seja, quando a vítima é mulher e quando o crime envolver (I) violência doméstica e familiar ou (II) menosprezo ou discriminação à condição de mulher. Suas motivações mais usuais são o ódio, o desprezo ou o sentimento de perda do controle e da propriedade sobre as mulheres. É preciso combater esse crime, que culmina em mortes violentas de mulheres, chamando a atenção para esse fenômeno que ceifa vidas, deixa crianças órfãs e destrói famílias.


Fonte: Site Não se Cale

603 visualizações